Captura-de-Tela-2014-06-30-às-18.05.38

Ser mãe: Os medos de uma futura mãe

Acredito que isso é algo recorrente a toda mãe: MEDO.

Nós, por sermos seres humanos, sentimos medo naturalmente, e o diferencial é saber como lidar com esse medo e o que fazer com ele.
Sentí-lo é normal, mas se focarmos esse nosso sentimento em algo bom, tudo muda e o medo pode passar a ser paz e tranquilidade.

Quando descobri que estava grávida, de uma forma não planejada, (mas mesmo assim super desejada e feliz), fui primeiramente tomada por um medo do novo, do despreparo, que pensei mil coisas em um só momento.

“Aonde ficará o bebe?
E a minha faculdade?
Vou conseguir continuar com o blog?
E o dinheiro?
E o plano de saúde?
E as coisas que ainda não fizemos?
Como vou educar o meu filho?
Estou preparada para ser mãe?”
Esses foram alguns dos meus primeiros medos.

Mas depois, de uma forma graciosa, Deus vai colocando paz em seu coração e te mostrando que tudo vai dar certo.
Como?

As coisas vão acontecendo de forma surpreendente, como o amor incondicional que você passa a sentir por alguém que você ainda nem conhece, a segurança de ser mãe e de que você vai saber o que fazer, pessoas maravilhosas ao seu redor que te passam segurança, conforto e ajuda, mães que te aconselham de forma sábia quando você mais precisa, ajuda que se recebe sem se esperar e que traz um grande alívio, alegrias e novidades todos os dias que fazem você sentir que vale tudo a pena!

 

Depois de se maravilhar com a maternidade e a fase do susto, das incertezas e dos enjoos do começo, os medos mudam!

Bate então questionamentos novos, em que você nunca tinha parado para pensar, e mesmo para quem tinha, tudo muda quando se está de fato, prestes a ser mãe.

“Vou colocar na escola com quantos anos?”
“Vou regrá-lo demais? ou de menos?”
“Como vou educá-lo?”
“O que quero ensiná-lo desde o começo?”
“Qual tipo de rotina quero ter?”
“Será que vou conseguir cuidar direito de outro ser humano?”
“Vou conseguir ser uma boa mãe?”
“Conseguirei não ser neurótica?”
“Vou conseguir dar uma vida gostosa para ele nesta cidade grande?”
“Vou ter paz com essa violência?”
“Será que vou amá-lo de primeira?”
“Será que meu corpo vai voltar a ser como era antes?”
“Vou ser paciente o suficiente?”

E esses medos e tantos outros sobre minha vida e a do meu filho em mais detalhes, vivem aparecendo na cabeça.
Mas é claro que descanso em paz, pois sei que Deus está ao meu lado a cada dia me guiando em tudo o que eu fizer, além de ter um marido espetacular que me da paz de estar ao meu lado, ajudando a guiar meu filho no melhor caminho a cada dia.

Todo mundo tem sua história, mas certamente pode achar a solução para seus medos de alguma forma.
Cada dia é um dia, uma surpresa, um acontecimento. Fazer o melhor dele é o essencial da vida.

Filho é o presente mais intrigante que se pode ter. Pode ser o mais enlouquecedor, mas é o mais lindo de todos neste mundo.

Encontrei um vídeo no Vímeo, que acredito ser essencial para todas aquelas que vão ser mãe. Lindo de ver e libertador:

Acredito que cada um tem seu poder de escolha e que deve ser livre para decidir e ser apoiado por isso de forma saudável e acolhedora.
Afinal, ser mãe não é fácil, e respeitar as escolhas de cada uma já é um super reconhecimento.

Não pode haver preconceito ou julgamento. Deve haver união e cooperação, para que todas nós possamos viver uma vida mais leve e com alegria não é mesmo?

As mães de Connecticut montaram um album de fotos para mostrar que a guerra de ideais entre as mães deve acabar e que todas devem se respeitar e se apoiar da mesma forma:

0 01 02 03 04 05 06 7 07 09 10 11 13 14 15 16 18

 

Ser mãe dá mais prazer assim não é?

Bju Bju

 

 




Sem comentários no momento

Adicione o seu